quarta-feira, 11 de agosto de 2010

As Virtudes dos Cooperadores do Reino

Tema – As Virtudes dos Cooperadores do Reino
Texto – Colosensses 4: 10-14

INTRODUÇÃO
1.    Há muitas coisas nessa vida que só terão bom êxito se tiver cooperação.  Um exemplo dessa necessidade pode ser notado na construção de nossa congregação. Essa obra, dificilmente será terminada se for realizada por apenas um homem.

2.    Podemos estender essa necessidade para todo o reino de Deus, pois o Senhor conta com a cooperação dos seus servos para a expansão do seu Reino.

    Quais as características de um cooperador do reino de Deus?

    Os amigos de Paulo evidenciados na passagem que lemos algumas virtudes que são encontradas naqueles que lutam pela expansão do reino de Deus.
 
I. Ousadia para pregar o evangelho.
 
1.    “Aristarco, prisioneiro comigo” (v. 10).

a.    A prisão de Paulo foi por causa do evangelho. Por isso, os seus cooperadores deveriam estavam sujeitos às mesmas dificuldades. Um deles era Aristarco, que estava na prisão juntamente com o apóstolo.

b.    Precisamos ser ousados na pregação do evangelho. Não podemos temer aqueles que querem nos fazer calar. Quem faz parte do reino não pode se deixar intimidar pelas prisões desse mundo.
 
Aristarco nos ensina a virtude da ousadia. Por ela, os muros que o mundo levanta não serão dificuldades na pregação do evangelho. Outra virtude que deve estar naqueles que lutam pela expansão do reino de Deus é:
 
II. Disponibilidade para servir.
 
2.    “[Marcos] se ele for ter convosco, acolhei-o” (v.10).

a.    Paulo recomenda Marcos à igreja em Colosssos. Mesmo que outrora ele tenha sido contraproducente em relação ao reino, agora estava disposto a servir em outras regiões (Atos, 13:13; 15:36-39).

b.    Quem serve a Deus não pode estar limitado a um lugar. É preciso estar disposto a ir a outros lugares no cumprimento do seu chamado.

3.    “Lucas, médico amado” (v. 14).

a.    A profissão de Lucas, provavelmente contribuía para a expansão do reino. Ela não era um entrave. Pois Paulo fez questão em mencioná-la: “o médico amado”. Provavelmente Lucas utilizava a sua profissão para cuidar dos missionários.

b.    As nossas profissões precisam estar disponíveis a expansão do reino de Deus. Não podemos olhar para elas como se fossem obstáculos, pois o Senhor Deus pode usá-las para a glória do seu reino.
 
Já vimos que Aristarco ensina a virtude da ousadia, enquanto Marcos e Lucas a da disponibilidade. Por ultimo, outra virtude que pode ser encontrada naqueles que lutam pela expansão do reino é:
 
III. Dependência de Deus.
 
4.    “Epafras, [...] se esforça sobremaneira, por vós em oração” (v. 12).

a.    Epáfras foi o responsável pela evangelização em Colossos (cf. 1:7). Mesmo depois de ter cessado o seu evangelismo ele não perdeu os laços como os Colossenses. Seu ministério continuava sobre eles através das suas orações.

b.    Embora tivesse ensinado a palavra com sabedoria, Epafras dependia de Deus para firma nos colossenses o ensinamento que havia ensinado.

c.    É Deus quem firma os pés daqueles que ouvem o evangelho. Por isso, devemos sempre nos esforçar em oração para que ele continue sustentando o seu povo. Essa dependência é requerida de todos os que desejam expandir o reino de Deus.
 
CONCLUSÃO
 
Precisamos levar o evangelho àqueles que não o conhece. Para isso, precisamos ter ousadia para pregar o evangelho e disponibilidade para tal. Sabendo que é Deus quem pode nos dar o bom êxito. Portanto, sejamos cooperadores na expansão do reino de Deus. Amém!

Nenhum comentário :

Postar um comentário