quarta-feira, 24 de março de 2010

As Marcas do Evangelho de Deus na Igreja

Título – “As Marcas do Evangelho de Deus na Igreja”
Texto – Colossenses 1:3-8
INTRODUÇÃO
1.    O Evangelho é uma mensagem poderosa para aqueles que o recebem. As promessas do evangelho de Cristo nos fazem enxergar o futuro de modo otimista. Temos a certeza de que um dia estaremos participando da glória de Deus. Assim, somos radicalmente transformados no tempo presente.

2.    Os cristãos da igreja em Colossos desde o dia em que ouviram dos lábios de “Epafras” (v.7) a mensagem do evangelho de Cristo tiveram uma transformação radical em suas convicções e relacionamentos. De modo que o apóstolo Paulo agradeceu a Deus em suas orações pelo modo como eles estavam reagindo às boas-novas de Cristo (v. 3).

    A pregação do Evangelho precisa ser o instrumento de mudanças em nossas igrejas. Não podemos usar de artifícios levianos para mudar a vida dos nossos irmãos. Não adianta mudar os usos e costumes, criar um ambiente confortável, ou envolver os novos cristãos em ministérios. Sem o entendimento do evangelho nunca seremos uma igreja frutífera.

3.    A igreja em Colossos havia focado a sua visão na esperança daquilo que Deus tem reservados para os seus filhos nos céus (v. 5). Essa visão era conseqüência da “verdade do evangelho” que eles ouviram (v. 5b). A vida daquela igreja passou a ser frutífera. Pois o seu viver foi completamente afetado pelo evangelho. Por isso Paulo agradecia a Deus pelos frutos que a igreja estava dando. Então, quais são os frutos de uma igreja que entendeu o evangelho da verdade? Gostaria de expor duas marcas que Paulo notou como resultado da mensagem do evangelho naquela igreja.

A primeira marca evidenciada pela mensagem do evangelho: 

I. A FÉ EM CRISTO JESUS EM SEUS MEMBROS (v. 4a “... desde que ouvimos da vossa fé em Cristo Jesus”)

4.    Os Colossenses confiaram intensamente na mensagem que prometia uma nova posição com Deus. Um dos aspectos do evangelho que foi ressaltado por Paulo na vida deles era a promessa do céu por causa de Cristo (v. 5). No literal a palavra “preservada”  (gr “apokeiménên”) traz a idéia de algo “armazenado ao longe”, um “lote”. Pelo sangue de Cristo, Deus armazenou nos céus uma infinidade de bênçãos para as nossas vidas;

5.    A fé em Cristo, embora nos aponte para um futuro de glória, produz resultados no presente. Por isso os Colossenses evidenciavam uma fé louvável. A ponto de Paulo sempre agradecer a Deus pela fé que possuíam. A fé em nossas vidas deve nos fazer gozar as bênçãos de Deus imediatamente e em longo prazo. Uma vez que nossas mentes foram iluminadas por Deus podemos nos regozijar com a certeza que possuímos pela fé. Pois por ela somos filhos de Deus; não mais experimentaremos a morte eterna; temos a esperança da ressurreição para a vida, etc. Enquanto no futuro o Pai celeste tem guardado bênçãos que não podemos imaginar.
a.    Por isso Paulo disse: “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (1 Coríntios, 2:9). Em Cristo podemos participar dessa promessa.

6.    Temos observado um número crescente de igreja ditas “cristãs”, que não surgiram baseadas no evangelho. Muitas delas são conseqüências de discórdias, difamações e orgulho. Os seus fiéis têm a sua esperança mais nas coisas que podem receber de Deus no momento presente do que no céu de glória que Deus reservou no futuro. Uma das marcas de uma igreja fundamentada no evangelho é a fé em Cristo.

Em seguida Paulo nos mostra uma segunda marca revelada pela mensagem do evangelho:

II. O AMOR PARA COMO TODOS OS SANTOS (v. 4b “... e do amor que tendes para com todos os santos”)

7.    O amor que os Colossenses mantinham com “todos os santos” era um dos frutos do evangelho que receberam de Epafras.  Observe que não era um amor seletivo, mas um amor que era distribuído entre todos os santos.  Esse amor era um evidência do Espírito de Deus entre eles. Uma vez que o amor é evidenciado nas relações entre os santos o Espírito de Deus é glorificado. Epafras não deixou de notar essa presença do Espírito. Ele relatou para Paulo como havia atos de amor ocasionados pelo Espírito (cf. v. 8 “o [Epafras] qual também nos relatou do vosso amor no Espírito”).

8.    O Evangelho é a demonstração do amor de Deus para conosco. Nele a igreja aprende como deve ser o tratamento entre os irmãos. Aquela igreja havia sido doutrinada no evangelho do amor de Deus. Eles puderam entender o que significa amar, pois Deus havia entregado o seu filho para se esmagado por causa dos seus pecados. Como filhos de Deus deveriam viver o mesmo amor do Pai. Todo obstáculo que os impedia de viverem em amor deveria ser derrubado. É assim que podemos evidenciar que recebemos a mensagem do evangelho.

CONCLUSÃO

A vida cristã é resultado da mensagem do evangelho de Deus. Por isso devemos aumentar a nossa fé por meio da pregação do evangelho. Concomitantemente a isso, o evangelho deve ser vivido. Quando aplicá-lo em nosso viver experimentaremos o amor cristão. Portanto, busquemos frutificar por meio da mensagem da graça de Deus revelada no seu evangelho. Amém!

A GLÓRIA SOMENTE A DEUS!

4 comentários :

  1. Márcio Luís Fagundes Alves10 de abril de 2010 19:04

    Que Deus abençoe o irmão que Ele usou para elaborar a mensagem As Marcas do Evangelho de Deus na igreja.

    ResponderExcluir
  2. Márcio Luís Fagundes Alves17 de abril de 2010 19:20

    Estarei usando o roteiro da mensagem as Marcas do Evangelho de Deus neste domingo na Primeira Igreja Batista em Parnamirim/RN. Espero que fique feliz em saber que Deus está usando a mensagem que o irmão pregou. Veja o site da PIBP - www.pibparnamirim.org

    ResponderExcluir
  3. Caro Márcio,

    Espero que Deus te use poderosamente, assim como me usou na preleção dessa mensagem. O objetivo dessa seção é poder propagar aquilo que Deus falou comigo. Portanto, pregue com toda ousadia a verdade de Deus aqui exposta, seja como uma flecha ao coração das tuas ovelhas. Amém!

    Visitei o teu site. Muito bom!

    A GLÓRIA SOMENTE A DEUS!

    ResponderExcluir